sexta-feira, 5 de abril de 2013

Tentar recomeçar de algum lado

Como disse, sinto-me meio perdida sem saber bem para onde me virar, a minha vida tem sido uma embrulhada de há pelo menos 2 anos para cá, a praticamente todos os níveis, alguns níveis não porque nem sequer existem, mas todos os níveis que existem foram baralhados. Confesso que o que mais me assusta é o do trabalho, mais o pós-laboral do que o outro que faço em casa. Consegui chegar a um estado de caos total, já cheguei a ter crises de pânico por causa disso e que me levaram a piorar ainda mais a situação por não conseguir fazer nada. Já tomei comprimidos, já fiz acunpuntura e tudo o mais, devo dizer que praticamente tudo sem grande resultado. Agora estou mais na abordagem de terapia, e estou a partilhar aqui por isso mesmo, sei que não tenho centenas de seguidores e devido à fraca periodicidade dos meus posts, grande parte nem "passa" aqui, mas acho que se partilhar pelo menos com um ajuda. Penso que há que esvaziar o espaço para poder progredir, precisamos de resolver os conflitos internos para nos dedicarmos aos externos e práticos. Funciona como arrumar a casa quando está uma bagunça, é preciso arranjar um espaço vazio para começar a destralhar.
Tenho uma grande amiga que diz que acredita que na vida há 2 tipos de problemas, os que têm solução e os que não têm, os que têm toca a resolver, os que não têm, pronto, estão arrumados, até gosto da maneira de ver dela, o problema é que por vezes todos os problemas nos parecem sem solução e aí? Como é? É uma chatice digo eu, porque é essencial ter calma para os podermos tornar a ver possíveis soluções. Pronto, o facto de o meu trabalho estar ligado com parte fiscal, torna a coisa um pouco mais complicada, mais ansiosa, porque o facto de o caos se ter instalado na minha casa a nível doméstico, é algo que apenas traz consequências a mim, e daí não me "stressar" tanto.
Revolta-me ver-me assim, embora esteja muito melhor do que já estive (aí nem me passaria pela cabeça escrever isto num blog), não era assim, sempre fui muito confiante a nível profissional pelo menos e não me deixava intimidar por nada. Verdade que os vários acontecimentos na minha vida também não têm propriamente ajudado à questão, mas estou empenhada em me tornar melhor.

E no fundo, esta seca de post, era para dizer que acredito mesmo que tenhamos que tomar uma rédea de cada vez e dar passinhos pequenos mas certos e seguros. Hoje acredito que conseguirei ultrapassar apesar de sentir medo e insegurança, e quem sabe com este post possa dar alento a alguém que sinta algo parecido e, como eu pensava, pense que nunca vai superar, vamos sim, temos é que começar nalgum lado...Obrigada