segunda-feira, 8 de abril de 2013

Há quem tire coisas para dormir.....eu ponho :)

Estranho né? E não são rolos na cabeça, tapa-luz, nem o pijama ( quer dizer, esse ponho sempre, mas é usual penso eu).
Estou a falar de coisas mais estranhas, há quem tire o postiço do cabelo, as lentes de contacto, as pestanas falsas, sei lá.
Eu coloco duas coisas (sim, transformo-me num monstro quando vou para a cama..arghhh)
As minhas lentes Orto-K e o aparelho para o bruxismo, e não, nada tem a ver com o sobrenatural, asseguro.
Bruxismo é no fundo o ranger dos dentes, grande parte das crianças tem e depois passa, no meu caso não passou, continuo criança grande, o problema é que a ranger os dentes há 30 anos (quando nasci não tinha dentes...lol) os meus dentes estão desgastados e já tive duas quebras de molares à conta do probleminha. Para evitar mais extracções ou assim, porque até como o dentista diz, arrancando dentes e não colocando lá outro, a pressão intensifica-se nos que ficaram e depois partem também. Então arranjou-me um aparelho catita (que me custou os olhos da cara e quantos mais houver) para eu colocar antes de dormir, qualquer coisa deste género:
Imagem retirada da internet - não ia colocar aqui o meu...blhac...lol
Ora tenho é de me lembrar de o colocar sempre, o qe não acontece com frequência.

As minhas lentes Ortho-K são a minha peça favorita, eu sou míope, grande parte das pessoas que me conhecem de há 10 anos para cá não acreditam, não uso óculos, não coloco lentes, esfrego os olhos à vontade.... Fui diagnostícada com miopia de stress aos 14 anos, supostamente porque passava o tempo todo deitada em cima da televisão para ver, teria sido eventualmente corrigido se detectado a tempo, mas só aos 14, com o aumento das dores de cabeça se descobriu o que passava. Receitaram-me óculos para usar nas aulas e ver televisão, olhem só o drama...14 anos com óculossss???? não podia ser, era um stress, raramente os usava, e a minha médica disse que eu poderia usar lentes de contacto mas apenas quando parasse de crescer. E assim foi, fui usando, aumentando a gradyação todos os anos, até que aos 18 lá me deixaram experimentar as lentes de contacto. Ok, até correu bem, molinhas e tal, com os líquidos, muito melhor: problema: abrir os olhos debaixo de água, esfregar os olhos, ventanías com poeira, etc. E claro sempre aumentando 0.25 dioptrias de cada vez. Quando entrei para a faculdade, à noite, comecei a ter muito mais problemas, quem usa lentes de contacto sabe que é importante ter os olhos lubrificados e que os ares condicionados são nossos inimigos, para além do que não devemos utilizar as lentes por mais de x horas. Ora eu saía de casa as 7h30 para ir trabalhar e chegava a casa por volta das 00h depois das aulas, e a faculdade tinha ar condicionado, era um stress, andava sempre na casa de banho a limpar as lentes e a colocar hidrocil. Os olhos muito vermelhos, demais.

Um dia a folhear uma revista vi um anúncio de umas lentes que se coloca à noie para dormir e reduz a miopia para 0% para além de não aumentar mais por todas as noites, a corrigíamos. Resolvi experimentar, fui a campolide falar com a Dra Joaquina que é um amor e explica tudo certinho e super cuidadosa, fiz os testes e felizmente correu tudo bem e consegui adaptar-me, não vos consigo transmitir a liberdade que é retirar as lente de manhã e ver bem sem nada dentro ou à frente dos olhos, até me esqueço que sou míope. Algumas pessoas me disseram que era mau, etc e tal e inclusívé um oftalmologista disse a uma amiga minha que era perigoso, sabem o que fiz, fui a esse oftalmologista, não disse que tinha miopia ou que usava alguma coisa, e ele observou e disse que a minha visão e os olhos estavam impec, só depois lhe contei o que usava e o que ele havia dito à minha amiga. É pena que muitos médicos não investiguem as novas soluções antes de falar mal, mas penso que é receio do desconhecido.
Se por acaso quiserem ler mais sobre isso podem ver aqui, ou se tiverem alguma questão que queiram perguntar enviem-me um mail.

E pronto, de manhã volto a retirar os aparatos :)